DICA DE LIVRO

Resultado de imagem para archer nove vidas

Todo dia carrego alguns volumes de livros para a minha casa, resultados das compras e trocas que faço com meus clientes no Sebo. A maioria vai direto para venda, mas alguns despertam minha curiosidade e não posso deixar passar a oportunidade de lê-los. Isso possibilita que eu tenha contato com exemplares  que não seriam minha primeira escolha em uma livraria. É o caso do livro  de contos do Jeffrey Archer, chamado “Gato escaldado tem nove vidas”, da Editora Bertrand Brasil. O autor é considerado um mestre do entretenimento.

Depois de passar dois anos preso sob acusações de perjúrio e obstrução da justiça durante uma investigação do governo britânico, Jeffrey pode se considerar um “gato escaldado”, e usou sua experiência e relatos dos colegas de prisão para criar os contos deste livro. Teve contato com histórias dignas de serem transformadas em material literário. Encontramos um casal que roubou sua própria agencia de  Correios, o diretor de uma companhia que tentou envenenar a sua esposa, o dono de restaurante que faz malabarismos para explicar ao fisco como consegue manter um iate, uma Ferrari e uma casa em Florença  com uma renda humilde. Golpistas, trapaceiros criativos, personagens ricamente  descritos e desfechos inesperados e muitas vezes divertidos fazem da leitura uma ótima experiência.

Jeffrey Archer, cujos livros sempre marcaram presença nas listas dos mais vendidos em todo o mundo, alcançou o topo  com romances, contos e não ficção. O autor aproveitou sua prisão para produzir, trabalhando  e registrando as histórias dos companheiros, mesmo quando tudo conspirava contra.

OSCAR 2018

Resultado de imagem para oscar 2018

 

A cerimônia do Oscar 2018 ainda está fresca em nossas memórias, e  alguns dos melhores filmes  também tem suas versões em livros. Na maioria das vezes, nossa primeira experiência é através do livro. Em outras, descobrimos livros através dos filmes. É o meu caso no que se refere ao primeiro da lista que trago para vocês hoje, já que o livro foi produzido depois de finalizado o roteiro original do filme.  O segundo faz parte de minha infância, pois minha irmã ganhou um concurso de redação na lendária “Folhinha” , suplemento infantil da Folha de São Paulo e recebeu como prêmio  “O touro Ferdinando”, que agora está nas telonas.

O grande vencedor na categoria melhor filme foi “ A forma da Água”. Na história de Guillermo del Toro ,Richard é um oficial do governo dos Estados Unidos enviado à Amazônia para capturar um ser mítico e misterioso cujos poderes inimagináveis seriam utilizados para aumentar a potência militar do país, em plena Guerra Fria. Dezessete meses depois, o homem enfim retorna à pátria, levando consigo o deus Brânquia, o deus de guelras, um homem-peixe que representaria a selvageria, a insipidez, o calor.Para Elisa, uma das faxineiras do centro de pesquisas para o qual o deus Brânquia é levado, a criatura representa a esperança, a salvação para sua vida sem graça cercada de silêncio e invisibilidade.Richard e Elisa travam uma batalha  perigosa. Enquanto para um o homem-peixe é só um objeto a ser dissecado, subjugado e exterminado, para a outra ele é um amigo, um companheiro que a escuta quando ninguém mais o faz, alguém cuja existência deve ser preservada.

         Em “O  Touro Ferdinando”, de Munro Leaf, conhecemos  Ferdinando, um touro que não tem o menor interesse em touradas. Ama a natureza e a paz, mas o mundo nem sempre aceita as personalidades como elas são de verdade. O livro infantil, publicado em 1938, foi traduzido em mais de 60 línguas e é uma bela sugestão para ler com os filhos.

O TEMPO

Resultado de imagem para tempo de falar tempo de calar

O livro dos livros, a Bíblia, nos diz que  “tudo tem seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar e de colher. Tempo de matar e tempo de curar, tempo de derrubar e de edificar. Tempo de chorar e de rir, tempo de falar e tempo de calar.”

Calar, fechar a matraca, silenciar.  Escutar, não revidar, aguentar firme. Não clicar no botãozinho de enviar. Apagar a mensagem depois de contar até dez, respirar fundo e pensar se vale mesmo a pena. Prestar muita atenção ao que fala, comenta e posta diante de sua plateia, pois qualquer tela de celular e de computador é “printada” e enviada para sabe-se lá quantas pessoas. E você sabe: falador passa mal, rapaz!

Quem tem filhos aprende na prática a hora de cessar os palpites. Não sem antes às vezes perder algumas amizades e afetos até amadurecer.  O que tenho percebido (me incluo) é muita conversa na hora errada, local errado e com pessoas erradas. Muita saliva, muita internet e muito tempo gastos com murmurações inúteis. E, como há tempo para tudo, eis que na hora que é preciso e altamente recomendável falar, muitos de nós nos calamos. Calamo-nos diante da malcriação, diante da grosseria, da desonestidade. Abrimos mão de dividir até com os mais íntimos o que temos de melhor. Nossos bons conselhos, nossos bons hábitos, nossa repreensão correta e certeira. Difícil é ter o discernimento, saber qual o momento apropriado de falar e de calar. A Bíblia nos aconselha a “ fazer tudo sem queixas nem discussões. Sem murmurações e contendas.”  Não vale só para o momento  de oração. Vale para o trânsito, a reunião na escola, o grupo de Whatsapp, o Facebook, as refeições em família, a discussão política. Vamos fazer muita força para sermos bons exemplos  diante da epidemia de falta de educação e bons modos  que parecemos viver?

 

PODCASTS

Resultado de imagem para programas de radio

Se você é como eu, gosta de viajar ouvindo música ou programas de rádio ou lendo, caso obviamente não esteja dirigindo nem sinta náuseas. Não gosta de  ler revistas de fofocas ou jogar joguinhos em filas, salas de espera de consultórios, viagens de ônibus. Resta reclamar do clima, do governo ou comentar os crimes e atrocidades da semana?  Nada disso, podemos ter em nossos celulares um ótimo podcast. Podcasts são como programas de rádio com conteúdos sob demanda. Você pode ouvir o que quiser, onde e quando bem entender. Há programas de humor, esportes, culinária, universo nerd em geral, política, turismo e tudo o que você possa imaginar. Deixo abaixo os meus preferidos:

– O “Caixa de Histórias” é um podcast literário. Sempre um trecho da obra é narrado e comentado buscando apresentar novas obras para os  leitores , mostrando uma nova maneira de consumir o conteúdo escrito. Gosto bastante de ouvir as discussões e comentários, que nos dão uma visão mais ampla do livro em questão. É um programa muito bem produzido e que recomendo muitíssimo.

– O “Letracast” analisa letras de músicas, contando qual era a realidade e o que acontecia no ano em que foram  escritas. Como o artista teve a ideia e a inspiração de escrever aquela letra tão boa?  Ao final, mistura música, história e humor com o objetivo de compreender as entrelinhas das músicas que gostamos.

– No excelente “O nome disso é mundo”, os produtores entrevistam brasileiros que moram no exterior. Em cada episódio os entrevistados contam sua experiência pessoal morando em determinado país. É uma viagem e uma desconstrução do que imaginamos sobre os locais.

Você pode baixar gratuitamente os podcasts que te interessam e ouvir off-line. Se você tiver mais dicas, compartilhe comigo!